Blog

Educação Educação para os filhos

A ilusão do amor e a sexualidade adolescente

Vivemos em uma época onde o adolescente está cada vez mais empapado com as coisas que ocorrem no mundo. Empapado das possibilidades existentes e aquelas que ainda não existem e vão emergindo por meio do coletivo.

Vivemos em um mundo onde as tecnologias fizeram nossa mente parecer devagar, onde corremos com os olhos para lugares onde o nosso corpo não consegue ir, e…

O meu filho onde fica aí? Onde ele pertence? Onde e como ele pode crescer na sua sexualidade sem ser bombardeado pelo meio externo? Como eu posso lhe ajudar, lhe guiar?

Bom, isso é uma ilusão.

Realmente é uma ilusão de pais pensar que a nossa educação dentro de casa é suficiente para o bem estar emocional e sexual no nosso filho, pois a realidade é que não é assim.

Especialmente nos adolescentes, que, estando no segundo ou terceiro setênio, estão se descobrindo e descobrindo o seu corpo.

E descobrindo a sexualidade… 

Agora, para cidades grandes – e cada vez mais as pequenas – a abertura sexual com o homosexualismo, bisexualismo, transexualismo e afins aparecem e cria um caos na mente dos pais conservadores (e, segundo minha experiência, confesso, nos progressistas também).

Sim, a educação que damos aos nossos filhos dentro de casa é urgente e é uma
imploração inconsciente que eles têm. No entanto, como pais, precisamos estar cientes que há um turbilhão de coisas passando ao nosso redor e os nossos filhos, queiramos-ou-não, são impactados por isso.

Aí é onde precisamos nos agarrar com fé (ainda com medo mas confiando na fé) e incentivar aos nossos filhos a se introduzir na jornada de autoconhecimento.

… Mas o que? Tão novinho? … S I M !

Só quando ele consiga e aprenda as ferramentas para se ver e se conhecer conseguirá, dentro de si, compreender o que ele gosta, o que ele quer, o-que-ele-É​!  Essa “liberdade” que precisamos dar para eles em esse momento é muito f0$4.

É muito difícil, eu sei. Mas apenas assim é que podemos abrir um espaço entre eles e nós para sermos aceitos do jeito que somos: tanto eles, com as suas dúvidas e descobertas, como nós, com os nossos medos e sobre proteção.

Agora… Como eu posso apoiar ao meu filho a se autoconhecer?

Bom, isso aí vamos falar no nosso próximo artigo pois é um tema extenso, muito importante e profundo.

Por agora, meu amigo, meu amiga leitora, saiba que você precisa (bom, não precisa, não está obrigada a nada na vida, apenas pode, se quiser) apoiar ao seu filho a entrar em contato com ele mesmo e se escutar antes de querer se conectar ou escutar outros​.

Fale pra ele quanto é importante se conhecer, se amar, saber o que gosta e o que não antes de procurar as respostas as suas dúvidas fora. Fale para ele que tudo o que ele precisa saber já está dentro dele, que ele tem um
potencial gigante ​ e que essa sabedoria está apenas aguardando para “conversar” com ele.

Prometo, se você começar uma conversa assim, vai ser transformador 😉

———
Obrigada por ler tudo até aqui.
Se você curtiu esse texto ou ele te ajudou de alguma forma, você pode clicar no botão compartilhar, que está na parte de abaixo (Facebook, Twitter, G+, Whatsapp ou Linkedin).

Você pode compartilhar quantas vezes quiser, depende de quanto curtiu. Isso ajuda o texto a ter mais visibilidade (e alcançar mais gente) e me ajuda a saber se você gostou dele.
Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *