Blog

masculinidade
Comportamento Sociedade

A nova masculinidade para um novo mundo

A negação da sensibilidade e repressão das emoções pelos homens tem trazido consequências terríveis para o mundo. Além de prejudicar suas próprias vidas e relacionamentos.

Desde a infância, os meninos aprendem que homens não devem demonstrar sentimentos.  Ter e demonstrar emoções é coisa de menina e a única emoção socialmente aceita para um homem é a raiva. Quando ele age com agressividade e impetuosidade, ele está simplesmente sendo homem. Sendo assim todas as emoções que vão sendo reprimidas são canalizadas para se expressar de forma violenta.

Um contexto sobre a masculinidade

Ao longo dos anos, o mundo sob o comando dos homens criou toda uma cultura baseada na conquista do poder e competitividade. Conquista de mulheres, conquista da terra, conquista de povos, de países, de mercados. A agressividade é uma forma aceita de conquista e está presente na maioria das atividades masculinas como esportes, negócios e política. Os mais fortes são premiados, existe uma hierarquia de poder onde somente os fortes e vencedores têm voz.

Os  líderes mundiais masculinos se comportam de maneira belicosa e combativa. Assim, promovem a polarização para criar guerras, ignoram as necessidades de outros humanos e da natureza.  Agindo dessa forma, estão levando o planeta à beira de um desastre social e ambiental.

Alguns homens são naturalmente mais sensíveis que outros. Esses, não se encaixam neste padrão do conquistador, no qual sua sensibilidade não é aceita. Esses homens têm sido excluídos, discriminados ou simplesmente ignorados. Muitos escondem sua sensibilidade, a amortecendo com álcool, drogas, compulsões para poder se encaixar no padrão de sucesso.

Estamos perdendo uma parte importante da masculinidade, por isso é preciso que a sensibilidade seja reconhecida e respeitada desde criança.  Os meninos e homens sensíveis precisam ter espaço na sociedade para expressar quem são.

Podemos criar uma nova cultura que abrace a masculinidade de forma integral.

Ao reconhecer e honrar todas as qualidades humanas nos homens ao invés de excluir a maior parte delas e engrandecer somente algumas como a força e a competitividade, abrimos novas possibilidades para a expressão masculina.

O homem naturalmente mais agressivo e com dificuldade em lidar com emoções pode aprender muito com o homem sensível e compassivo. Ao abrir espaço para a sensibilidade e empatia, surgem novas possibilidades de abordagens que sejam mais compreensivas, inclusivas e colaborativas nos negócios, na educação e na política.

Para que uma sociedade funcione de forma saudável e sustentável, deve haver um equilíbrio entre os diferentes estilos de masculino. Todos os homens tem o seu lugar no mundo. Os homens sensíveis são grandes sensores que percebem o campo sistêmico e o que está emergindo deste campo. Eles possuem características únicas como: profundidade de pensamento e sentimento; visão sistêmica mais ampla e capacidade de perceber detalhes sutis. Além disso, têm mais facilidade em se colocar no lugar do outro e analisar diferentes pontos de vista. Isso permite que façam relações de causa e efeito entre princípios aparentemente desconexos. Os homens sensíveis também tem a tendência de serem guiados por valores éticos profundos. Em que o senso de propósito acima do ganho pessoal imediato.

Homens sensíveis ao longo da história

Durante a história do mundo, os homens sensíveis estiveram presentes em diversos momentos na história da humanidade. Nela, atuaram como conselheiros, artistas e curadores. Os reis sempre tiveram sábios ao seu lado para trazer novas visões, analisar situações e auxiliá-los na tomada de decisões. Esses homens tiveram como missão equilibrar o comportamento agressivo dos outros homens que atuam como reis e guerreiros. Assim,  trazendo uma nova visão, percepção e valores para o mundo masculino.

Já hoje, no mundo moderno, os políticos e executivos carecem desta visão. O padrão de sucesso tem excluído e calado os homens sensíveis. Porém o mundo atual, complexo, incerto, volátil e ambíguo exige uma outra forma de ver o mundo e tomar decisões. Esse é o momento para a sensibilidade masculina e feminina estar presente na liderança desta transição mundial. A dureza, autoritarismo e agressividade não são mais úteis para o mundo atual. Dessa forma, estamos em uma nova era onde somente a colaboração, integração e humanização das organizações pode nos conduzir daqui em diante.

Um olhar para o futuro

Cabe a nós como pais trabalhar para quebrar este padrão de conduta masculino, rígido e antiquado. Um padrão que insiste em criar meninos e homens que acreditam na violência, competição e agressividade como forma de solucionar os problemas e obter sucesso.

Quando os homens sensíveis se tornarem mais confiantes, e assumirem o seu papel na sociedade, junto com as mulheres, poderão ajudar a criar um planeta mais pacífico e saudável.

 

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *