Blog

Futuro_Sexo_Adultizacao_educacao_sexual
Adultização Comportamento Educação Educação para os filhos futuro do sexo Moral Pornografia Relacionamento

Educação sexual x adultização* das crianças

Impressionante quando atingimos uma certa idade e começamos a refletir sobre diversas coisas que até então nunca tínhamos parado para pensar com calma. E a educação sexual dos filhos é uma delas.

Pensar com empatia mesmo, se colocando na pele de quem passa por certos marcos e o que está por vir daquele momento em diante. A empatia neste caso fica tão aflorada porque começamos a ter a certeza em certas etapas da vida que seremos os próximos.

Pouco antes de engravidar, já tinha planos de empreender após o nascimento de meu filho. Com o decorrer da gravidez e do pós-parto, despertei ainda mais para o entendimento de minha própria sexualidade, além de passar a observar de forma muito mais cuidadosa como estas questões todas impactavam todas as pessoas ao meu redor e suas vidas.

E me pegava pensando que agora seria a minha vez de educar uma pessoinha para o mundo. Pode parecer um pouco precoce (é da minha veia planejadora, sonhadora de futuros possíveis), mas comecei a imaginar inclusive como seria falar com meu filho sobre todos estes meus sentimentos e aprendizados a partir de seus 7, 8 anos. E a educação sexual dele?

Educação sexual x exposição precoce ao conteúdo adulto

Afinal, as crianças estão a cada dia mais expostas ao tema e cada vez mais cedo. Não sou a favor de barrar que a informação chegue – até porque não tenho a pretensão de achar que isso seja possível, sou a favor de educar e preparar para tudo o que está por vir.

Só que para educarmos nossos filhos em relação a este tão complexo tema, o mais difícil é nos reeducarmos em primeiro lugar. Tentar trazer conceitos de educação sexual de 10, 20 anos atrás não fazem mais o menor sentido para a realidade presente.

Na minha compreensão até este momento, a questão não é (ou deveria ser) “não podemos “adultizar*, sexualizar” nossas crianças antes da hora”.

Isto foge de nosso controle nos dias atuais e acima de tudo é uma hipocrisia consigo mesmx pensar assim. Além de me parecer um tipo de sentimento retrógrado, um pensamento que colocaram em nossas mentes.

O que quero dizer com isso é que a “adultização*”, o lado proibido do sexo se dá em nossas cabeças de adultos. E por isso inclusive temos tantas dificuldades em falarmos com as crianças a respeito. Isso é tão forte, mas tão forte em nossas cabeças que na verdade a grande maioria de nós temos dificuldades de falarmos sobre isso inclusive com nossos melhores amigos.

Sexo em primeiro lugar é vida. Sexo é o despertar de todos os sentidos humanos. Então porque não falamos dele por estes prismas? Qual é o problema em falarmos sobre vida e como ela é concebida? Ou alguém aqui acha que a estória da cegonha ainda cola?

Como muito bem exposto neste artigo da Gazeta do Povo, uma das coisas que cabe a nós adultos é ajudá-los a desenvolver a capacidade de frear certos impulsos os quais podem prejudicá-los. Mas eles precisam ter um mínimo de respostas possíveis para que possam de fato compreender isso. Esta mesma capacidade será extremamente importante para diversos outros momentos e aspectos de suas vidas.

Com as devidas proporções, é como acontece com as drogas. Se formos deixar para educar, orientar, transmitir valores para nossos filhos apenas quando adultos, qualquer um sabe que será tarde demais. Então por que a grande maioria dos adultos pensa desta forma quando o assunto é sexo?

O tipo de reflexo e consequências para a vida adulta de nossos filhos, sobrinhos ou qualquer criança que nos importamos são tão sérios quanto o seu olhar para as drogas e como lidar com elas e ofertas de possíveis (des)conhecidos.

*naturalmente sei que esta palavra não existe, mas creio que nossos leitores entenderão seu uso neste contexto

#boracontribuir

E então? O que achou do conteúdo de hoje sobre educação sexual dos pequenos? Já pensou sobre a educação sexual das crianças nos dias de hoje e como ela será no futuro? Que tal compartilhar a sua ideia conosco no campo abaixo? ; )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *